O mal do não anotar

Eu me lembro que quando era adolescente, bem no começo da mesma, onde comecei a pensar que a idéia de ser escritor quando crescesse me soava boa, eu passei a andar com mochila, caderno, livros e estojo para todos os lados. É bem verdade que os usava mais do que hoje em dia, que pareço só conseguir escrever em um computador. Ainda que tenha mantido o hábito de carregar todas estas coisas comigo, de certa forma parei de anotar idéias. Faço este tipo de coisa muito raramente.

Infelizmente, essa semana, por causa desta minha falha ao anotar minhas idéias, todas elas se encontram por agora esquecidas. Diversas vezes nos últimos dias, fui assolado pelo desejo compulsivo de escrever, com idéias que na hora julgava boas. Todas as vezes estava em lugares impróprios (com frequência no meio do cinema) o que em grande parte resultou no abandono deste blog sobre Ficção e Criação (e mentiras, pois até mesmo essa afirmação é uma mentira despótica) nos últimos dias. Mas algumas coisas parecem querer sair, não importa o quanto eu as contenha, portanto em breve, trarei mais alguma coisa acabada para vocês.

agora, devo escrever minha mesa de Mage: the awakening, afinal, amanhã é dia….

Anúncios

~ por Olethros em 19/02/2009.

Uma resposta to “O mal do não anotar”

  1. […] Lírico: O mal do não anotar Post sobre o tormento de um escritor que não consegue anotar os presentes da imaginação na hora […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: